Erro ao cadastrar: SQLSTATE[23000]: Integrity constraint violation: 1048 Column 'online_ip' cannot be null

Vereadores 'censuram' Licitações Da Prefeitura - Jornal Bom Dia

Vereadores 'censuram' Licitações Da Prefeitura

Vereadores

A base aliada da prefeita Fábia Porto (PRB) lançou uma estratégia para 'blindar' o governo de ser investigado pelo Legislativo de Santa Isabel. Essa semana, a maioria dos vereadores isabelenses rejeitaram todos os requerimentos, os quais previam uma investigação em licitações realizadas pelo poder executivo.

Os documentos apresentados durante a sessão ordinária da Casa, realizada na noite desta terça-feira, 6, foram apresentados pelos Vereadores Alencar Galbiatti e Zé da Mula. Os parlamentares solicitaram copias de licitações, pregões e chamamentos públicos promovidos pela prefeitura de Santa Isabel, porém foram surpreendidos pela base aliada ao Governo, que em sua maioria rejeitou todos os requerimentos.

Ao todo, foram sete propostas apresentadas em plenário, destas, apenas duas foram aprovadas: a do Vereador Márcio Pinho, que requereu informações sobre os serviços de manutenção em uma via na Chácaras Canadá e da vereadora Patrícia Simão, que solicitou informações sobre o antigo zoológico que funcionava no Parque Santa Tereza.

Alencar requereu uma copia do Pregão Presencial nº121A/2017, destinada ao registro de preços para aquisição de cestas básicas. Além disso, o Presidente do legislativo requereu a copia do processo licitatório, o qual resultou na contratação da empresa Styllus Sport Comércios de Artigos Esportivos. ME – responsável pela confecção e entrega de medalhas.

Em tribuna, o Presidente da Casa sugeriu que as licitações teriam sido “amarradas” pelo poder executivo. Segundo ele, por conta disso, os vereadores da base governista, rejeitaram os requerimentos.

“Não vai aprovar estes requerimentos porque todo mundo sabe nesta Casa quem fez esta licitação. Se não tem o porquê esconder, passa o requerimento e ai sim a documentação vai chegar às minhas mãos e eu vou mostrar para a população como foi feita esta licitação. Se vocês não tem coragem de fiscalizar o poder público, eu tenho”, discursou Alencar.

O requerimento foi rejeitado pelos votos dos vereadores Van do Negavan, Paulinho Investigador, Luizão Arquiteto, Luiz Caesa, Vera Lima, Arlete Pinheiro, Patrícia Simão e Teresinha Pedroso.

Alencar também pediu investigação no contrato firmado pela empresa de troféus e a municipalidade, mas o requerimento também foi rejeitado pela base governista.

“Esse processo de licitação está viciado. Esse pregão de troféus... fizeram uma ata de R$300 mil. Deixaram todo o dinheiro destinado para uma única empresa e isso é carta marcada pelo setor de licitação. Tanto o requerimento anterior como esse é caso de Ministério Público. A função do vereador é de fiscalizar e estão brincando com o dinheiro público no setor de licitações. Estão montando grupos de empresas e nós não podemos encobrir o que está acontecendo nesse governo”, reforçou.

Os requerimentos do verador Zé da Mula também não passaram pelo crivo da Base. Assim como fez o Presidente da Casa, o parlamentar também solicitou copias de certames, como é o caso do chamamento público, que culminou na contratação da Empresa Caminho de Damasco, bem como da Empresa Center Leste Serviços e Comércios (Caminhões transportam resíduos para o Aterro Sanitário Anaconda).

Em tribuna, Zé da Mula explicou a razão dos requerimentos apresentados e lamentou a rejeição por parte da base governista. “É só para fiscalizar mesmo”, disse ele acrescentando que está utilizando da ferramenta do poder legislativo para cumprir a função do vereador. “Se a gente não puder fiscalizar e usar essa ferramenta para trabalhar...”, lamentou.