Erro ao cadastrar: SQLSTATE[23000]: Integrity constraint violation: 1048 Column 'online_ip' cannot be null

Pm Barra Quatro Festas Clandestinas Em Três Dias - Jornal Bom Dia

Pm Barra Quatro Festas Clandestinas Em Três Dias

Pm Barra Quatro Festas Clandestinas Em Três Dias

Esta semana, o Tenente Ronildo Lopes relatou ao Poder Judiciário, sobre as ações realizadas no município de Santa Isabel no que se refere ao combate de festas clandestinas. A autoridade policial contou à reportagem do Jornal Bom Dia sobre os procedimentos adotados para barrar os eventos promovidos clandestinamente no final de semana. As intervenções policiais se deram após uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público do Estado de São Paulo contra este tipo de evento.

De acordo com o Tenente, foram quatro ações determinadas pela Justiça, uma delas ocorreu no dia 20 de abril, quando a PM identificou o responsável pelo evento, interviu e cancelou a festa, outra ocorreria no dia 21, mas também foi cancelada graças a ação da PM. Outro evento que seria realizado no dia 28 no final da Avenida Brasil, o responsável já havia sido informado sobre o cancelamento da festa, mas esperou a polícia sair do local para dar continuidade ao evento.

“O rapaz foi certificado sobre a determinação para não acontecer. A policia determinou o cancelamento, mas voltou a fazer a fiscalização no local e se deparou com a festa em andamento. Então, como eles desobedeceram a ordem judicial, a polícia cancelou a festa, dispersou o pessoal, levou o proprietário do local ao DP (Departamento Policial) e autuou ele por desobediência”, relatou.

NOVA PROPOSTA

Na semana passada, a reportagem do Jornal Bom Dia noticiou com exclusividade a nova proposta do Ministério Público do Estado de São Paulo, o qual ingressou com uma Ação Civil Pública contra as festas clandestinas, do tipo raves, ocorridas no município. Com isso, a Justiça determinou que os promotores de eventos deste porte que descumprirem a decisão deverão arcar com uma multa no valor de R$70 mil.

Durante toda a semana um dos eventos com maior divulgação foi o “RITMO DO FLUXO/FESTA BOOOM – NÃO É MAI BAILE AGORA É RAVE”. Os Organizadores anunciavam os telefones de contatos, whatsapp, horários e saídas dos ônibus para transportar os interessados, bem como os locais de venda dos ingressos, que ficam próximo ao Fórum. O local da realização da Festa só seria anunciado às 20 horas do dia 21, com o objetivo de burlar ou dificultar a fiscalização.

O evento só não aconteceu devido as denúncias ao Ministério Público da Comarca. A própria Prefeitura isabelense chegou a encaminhar um Ofício relatando as denúncias.

Na tarde de sexta-feira, dia 20, a Promotora de Justiça propôs uma Ação Civil Pública para impedir a realização do Lipe de Luxo e outras Festas, que estavam - e estão - sendo anunciadas.

DECISÃO JUDICIAL

Ao analisar o pedido do Ministério Público, a Juíza determinou “com urgência a proibição da realização dos eventos Pereca Loca, Social da Jeeh e MC Rafa Original e outros que eventualmente os sucedam, nas mesmas condições de tempo e lugar, sob pena de multa única de 70 mil reais, por evento”.

Acrescentando ainda “à Polícia Militar do Estado de São Paulo as providências no sentido de obstar a realização dos eventos, autorizado o arrombamento, a lacração e o uso de força policial, bem como qualquer medida pertinente e adequada a assegurar o integral cumprimento da medida.