Líder De Equipe Deixa O Esporte Após 10 Anos De Trabalho

Líder De Equipe Deixa O Esporte Após 10 Anos De Trabalho

Com 65 anos de idade, o ex-servidor público Adalberto Zanetic – conhecido - carinhosamente por ‘Véio’, recebeu com surpresa a notícia de sua exoneração. Em entrevista ao Jornal Bom Dia, ele relatou a forma como tudo ocorreu e lamentou a falta de apoio ao esporte municipal.

Segundo o ex-servidor, que atuou como líder de equipe por quase 10 anos, a exoneração já era prevista desde que cobrou mais apoio do atual governo. Ele acredita que o que desencadeou sua saída foi uma dívida de pouco mais de mil reais, a qual contraiu ao contratar transporte para sua equipe. À reportagem, ele disse que todo o valor necessário para custear transporte, alimentação e até equipamentos para os jogos, como bolas, por exemplo, eram desembolsados por ele mesmo.

“No dia 9 de dezembro, pedi condução para jogar em Guarulhos a semifinal do campeonato Pan-americano, mas a prefeitura alegou que não tinha ônibus. Por conta disso, esperei até o último instante e não consegui levar os meninos para jogar”, relatou.

Por conta da ausência no campeonato, Véio foi multado em R$500,00. “Faz parte do regulamento do campeonato pan-americano. Não pode deixar dar W.O (Walkover – atribuição de vitória quando uma equipe adversária não comparece)”, disse.

Apesar dos transtornos enfrentados por ele desde que assumiu a equipe isabelense, Véio garante que ama o que faz e se disse surpreso com a repercussão do caso nas redes sociais.

“Não sabia que tanta gente assim gostava do meu trabalho. Fiquei muito feliz com tudo o que li e agradecido por tanto carinho. É importante saber que esses anos dedicados ao esporte não foram em vão”, pontuou.

Véio também atuou como voluntário por 11 anos, ingressando na área pública como agente comunitário. “Foram bons anos de experiência e não culpo ninguém. Sei que tem muito ainda para melhorar o esporte de Santa Isabel, mas para isso precisa de uma equipe unida e muito dedicada para trazer melhorias”, acredita.

Prestes a se aposentar, Véio garante que já estava habituado com os 120 alunos com faixa etária de 6 a 17 anos, os quais acompanhavam com treinos rigorosos. “Tem muito menino talentoso aqui na cidade e já mostramos isso com revelações como é o caso do Everton Ribeiro e Saraiva, que também está surgindo com tudo nos campos profissionais. Pior isso, tenho em mente que precisamos investir mais no esporte de Santa Isabel e não falo isso só para o futebol, tem muita gente talentosa em outros segmentos”, reforçou.

Apesar de sua exoneração, Véio garante que continuará acompanhando um grupo de meninos. Segundo ele, muitos são de famílias carentes e não tem condições para prosseguir sem auxílio.

Sobre o novo líder de equipe que assumiu esta semana a escolinha de futebol, Véio não poupou elogios. “é uma pessoa extremamente competente e com toda certeza fará um excelente trabalho com esses meninos”, finalizou.